Escolha uma Página

OS MELHORES OSCAR 2018 – Texto: Leonardo Miyanaga – @hiroshinakata2 e Felipe Travitzky – @felipetravitzky

 

Por mais que existam prêmios e festivais, o Óscar ainda é o Santo Graal do cinema…afinal, é o único festival onde todos os jurados são ganhadores do Óscar!

Podem vir Cannes, Globos e Leões dourados, mas nada substitui a sensação de segurar ali no palco aquele homenzinho ingrato que só faz questão de estar nas mãos mais geniais da 7ª Arte.

Ano a ano esse espetáculo coroa as várias categorias do cinema mundial, e ano a ano, acompanhamos tudo revisando as principais categorias e as principais indicações.

E, sem dúvidas, a mais especial de todas essas categorias é a de melhor filme. Até porque ganhar o Óscar de melhor filme significa que seu filme é o melhor filme do mundo dentro do melhor festival de filmes do mundo. O que mais alguém pode querer?

Conheça agora os 9 indicados a melhor filme de 2018…e façam suas apostas!!!

 

OS 9 MELHORES FILMES DE 2018

 

#1. DUNKIRK – Guerra/Suspense – 8 indicações

Com oito indicações ao Oscar 2018, temos o filme “Dunkirk” do ousado diretor Christopher Nolan, que é o responsável por dirigir grandes produções como “Amnésia (2000)”, a Triologia “Cavaleiros das Trevas (2005/2008/2012)”, “A Origem (2010)” e o espetacular “Interestrelar (2014)”.

O filme é baseado na história da Operação Dínamo, que conseguiu resgatar mais de 330 mil homens da cidade que dá nome ao filme, durante a Segunda Guerra Mundial. A operação envolvia a retirada da Força Expedicionária Britânica e de outras tropas aliadas do porto de Dunkirk, cercado pelas forças Nazistas, que avançavam contra a praia.

Nolan consegue ir além do gênero de guerra cujas regras foram escritas há muito tempo, ele sabe o ponto certo de abraçar um clichê ou surpreender o telespectador. O longa traz sequencias de prender a respiração, o filme possui um ritmo acelerado e sua uma hora e quarenta e cinco minutos são o suficiente para nos fazer entender a importância daquele acontecimento.

Segundo filme com mais indicações no Oscar deste ano, “Dunkirk” concorre nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor (Christopher Nolan), Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Edição, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Trilha Sonora.

“Dunkirk” é um filme espetacular de se assistir, merece estar entre os indicados, mas acredito que deva levar apenas estatuetas técnicas como “Melhor Mixagem de Som”, “Melhor Edição de Som” e “Melhor Edição”. Se vale uma dica: assista esse filme após ver “O Destino de uma Nação” outro longa que está indicado ao Oscar 2018. e leia também a nossa critica desse filme mais abaixo.

 

#2. ME CHAME PELO SEU NOME – Drama – 3 indicações

A academia gosta de indicar filmes fora do circuito hollywoodiano e este ano temos concorrendo em três categorias o filme “Me chame pelo seu nome” do diretor italiano Luca Guadagnino que é conhecido pelos seus filmes “Um Sonho de Amor (2009)” e “Um Mergulho no Passado (2015)”. O filme também conta com o produtor brasileiro Rodrigo Teixeira.

O filme nos apresenta o jovem Elio (Timothée Chalamet), que está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda com a chegada de Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai. O centro da trama é a ligação entre os jovens e mostra a descoberta homossexual de forma tocante e sem melodrama.

A mensagem que o longa passa é sobre o amor como “Martha Medeiros” diz “O “você” desaparece para existir apenas um “eu” agigantado pela existência do outro. Não é isso que esperamos do amor? Que ele nos dilate, nos torne maior, melhor? O “dois em um” levado à última consequência. Você é eu, eu sou você. Me chame pelo seu nome.”

Pode acontecer entre um homem e uma mulher, mas no filme acontece entre dois homens, o que é um convite para eliminarmos qualquer resquício de homofobia.

Concorrendo em três categorias acirradíssimas no Oscar 2018, como “Melhor Filme”, “Melhor Ator” e “Melhor Roteiro Adaptado”, o longa deve passar longe das estatuetas, mas trata-se de um filme interessante de se ver.

PS: assista com a mente aberta e sem preconceitos.

 

#3. O DESTINO DE UMA NAÇÃO – Drama – 6 indicações

Com seis indicações ao Oscar 2018, incluindo “Melhor Filme” e “Melhor Ator”, o longa “O Destino de uma Nação” é dirgido por “Joe Wright” que nos trouxe belas produções como “Orgulho e Preconceito (2005)”, “Desejo e Reparação (2007), “O Solista (2009)” e Hanna (2011)”.

O filme é baseado na história real de Winston Churchill (Gary Oldman), que poucos dias após se tornar primeiro-ministro do Reino Unido, no início da Segunda Guerra Mundial, enfrenta o grande desafio como estadista, entre um tratado de paz negociado com a Alemanha nazista de Hitler e a luta por ideais e pela independência de seu país.

O longa se preocupa tanto em desenvolver a personalidade de Churchill (um homem de pouco empatia pessoal, odiável sob muitos pontos de vista), quanto em mostrar a tensão da guerra. Por trás de tudo, há a política, em suas diversas faces. Compreende-se o significado de uma guerra do tamanho daquela sem a necessidade de se mostrar batalhas, mortes e destruição, o que prevalece são as negociações e a necessidade de se fazer escolhas.

Além das categorias de “Melhor Filme” e “Melhor Ator”, o filme foi indicado em “Melhor Direção de Arte”, “Melhor Fotografia”, “Melhor Figurino” e “Melhor Maquiagem”. “Gary Oldman” esta fisicamente irreconhecível como Churchill, e com uma excelente interpretação do primeiro ministro britânico já levou o Globo de Ouro de melhor ator e deve ficar com a estatueta do Oscar também. Aliás, o filme ainda deve abocanhar a estatueta de “Melhor Maquiagem”.

Não é um filme para todos, tem que estar com vontade de assistir e gostar de longos debates, diálogos e do tema. Recomendo ver “Dunkirk” depois caso não tenha visto.

 

 

#4. CORRA – Suspense/Terror – 4 indicações

Confesso que esse filme é uma surpresa no Oscar 2018, com quatro indicações o filme “Corra!” marca a estreia de “Jordan Peele” na direção, que surpreendentemente já entra na briga pela estatueta de “Melhor Diretor”.

A história se desenrola em um final de semana na vida de Chris (Daniel Kaluuya), um jovem afro-americano que visita a propriedade da família de sua namorada. A princípio, Chris vê o comportamento exageradamente hospitaleiro da família como uma tentativa desajeita de lidar com a relação inter-racial da filha, mas, no decorrer do final de semana, uma serie de descobertas perturbadoras o levam a uma verdade que ele nunca poderia imaginar.

O longa é uma obra crítica ao racismo dos Estado Unidos. Como o terror não é um gênero unanime entre as pessoas, fica difícil recomendar Corra! Como um filme necessário. Mas para todos os efeitos, ele faz uma grande reflexão sobre a discriminação norte-americana.

O filme concorre nas categorias de “Melhor Filme”, “Melhor Diretor”, “Melhor Ator” e “Melhor Roteiro Original”, mas deve ser mero coadjuvante nas disputas, porém Corra! É um filme excelente, e “Jordan Peele” fez uma excelente estreia como diretor e espero ansiosamente seus próximos trabalhos.

 

 

#5. LADY BIRD – É HORA DE VOAR – Drama – 5 indicações

Com cinco indicações ao Oscar 2018, o filme “Lady Bird – É hora de voar” é dirigido por “Greta Gerwig” que é a única mulher concorrendo na categoria de “Melhor Diretor” e ainda concorre também em “Melhor Roteiro Original”.

O longa nos apresenta Christine McPherson (Saoirse Ronan) que é uma adolescente peculiar: com opiniões fortes, um grande senso de liderança e que deixa claro seu desejo de sair de Sacramento para estudar em uma universidade na costa leste. Ela prefere ser chamada de Lady Bird, mas a realidade muitas vezes não soa de acordo com seus desejos: seus planos como atriz são frustrados dentro do próprio colégio, já que não consegue destaque nas peças teatrais; Yale torna-se impossível por conta de suas notas. Para completar, a relação de Lady Bird com sua mãe, Marion (Laurie Metcalf) é extremamente ríspida por conta do choque de duas personalidade fortes.

“Lady Bird – É hora de voar” concorre nas categorias de “Melhor Filme”, “Melhor Diretor”, “Melhor Atriz”, “Melhor Atriz Coadjuvante” e “Melhor Roteiro Original”. E o longa veio conquistando uma coleção respeitável de prêmios ao redor do mundo…mas acredito que não deva levar nenhum Oscar para casa.

O filme me lembra muito “Boyhood”, porém bem mais curto. Então se você está afim de ver um filme mais “cult” e está sem ter o que fazer numa tarde chuvosa, pode assistir esse…

 

 

#6. TRAMA FANTASMA – Drama – 6 indicações

Esse talvez seja para a crítica cinematográfica a grande surpresa do Oscar 2018, o longa “Trama Fantasma” recebeu seis indicações na corrida pela estatueta. Dirigido por “Paul Thomas Anderson” que já foi nomeado duas vezes ao Oscar de “Melhor Roteiro Original” por “Boogie Nights (1997)”, “Magnólia (1999)” e também nos trouxe belas produções como “O Mestre (2012)” e “Vicio Inerente (2014)”.

“Trama Fantasma” narra a história de amor e ódio entre um famoso estilista inglês em meados do século 20, Reymonds Woodcock (Daniel Day-Lewis), e Alma (Vicky Krieps), a sua musa inspiradora. O longa é um raro filme sobre o potencial destrutivo dos relacionamentos amorosos.

Indicado nas categorias de “Melhor Filme”, “Melhor Ator”, “Melhor Diretor”, “Melhor Atriz Coadjuvante”, “Melhor Figurino” e “Melhor Trilha Sonora”, o filme deve ficar de fora das grandes disputas, mas deve levar a estatueta de “Melhor Figurino”.

Daniel Day-Lewis já conheceu o gostinho de receber o Oscar em três oportunidades: em 1990 por “Meu Pé Esquerdo”, em 2008 por “Sangue Negro” e em 2013 por “Lincoln”. Com uma bela atuação o ator britânico é quem pode surpreender e bater de frente com “Gary Oldman” na briga de “Melhor Ator”. No entanto, ele não pretende fazer mais filmes, ele anunciou que depois de “Trama Fantasma” quer colocar fim a 47 anos de carreira no cinema.

Filme interessante de se assistir, porém um pouco parado.

 

 

#7. THE POST – A GUERRA SECRETA – Drama – 2 indicações

A grande decepção da 90ª cerimônia de entrega dos Academy Awards (Oscar 2018), na minha opinião fica por conta de “The Post – A Guerra Secreta”, o longa é dirigido por “Steven Spielberg”, que dispensa apresentações né?! E ainda conta com seu parceiro de longas datas “Tom Hanks”. Aliás, debutando em produções do diretor, temos a lendária “Meryl Streep”, que mais uma vez foi indicada ao Oscar de “Melhor Atriz”.

O filme é uma grande homenagem ao jornalismo e às virtudes da imprensa. O enredo é um “thriller” político, que nos traz a história de Katherine Graham (Meryl Streep), dona do “The Washignton Post”, quando o governo do presidente Richard Nixon, tentou impedir a imprensa norte americana de publicar uma extensa e ultrassecreta documentação (Papéis do Pentágono) sobre o envolvimento norte-americano na Guerra do Vietnã.

Concorrendo na categoria de “Melhor Filme”, o longa deve ficar bem distante da disputa da estatueta. “The Post – A Guerra Secreta” fica na sombra de grandes filmes que foram indicados esse ano e com certeza passa longe da lista de melhores filmes de Spielberg. Meryl Streep está na sua média e também deve ficar distante na briga de “Melhor Atriz”.

Não é um filme que deva agradar a todos, mas se você gosta de jornalismo e investigação, não pode deixar de assistir e caso não tenham assistidos ainda recomendo vocês a verem “Todos os Homens do Presidente (1976)” e “Spotlight; Segredos Revelados (2015)”.

 

#8. A FORMA DA ÁGUA – Drama/Romance – 13 indicações

Com 13 (treze!) indicações, temos “A Forma da Água” dirigido por “Guillermo del Toro”, que já nos presenteou com os belíssimo “A Espinha do Diabo (2001)” e o “O Labirinto do Fauno (2006)”, além de outras grandes produções como “Hellboy (2004)”, “O Hobbit (2012)” e “A Colina Escarlate (2015)”.

O filme nos leva a década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e bélicos e as grandes transformações sociais ocorridas nos Estados Unidos, Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, conhece e se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa no local. Para elaborar um arriscado plano de fuga ela recorre a um vizinho (Richard Jenkins) e à colega de trabalho Zelda (Octavia Spencer).

“A Forma da Água” possui um engenhoso roteiro, que mistura monstros, espionagem e a luta contra preconceitos. O ponto alto da crítica a nossa sociedade é a relação entre uma mulher muda e um ser bizarro que é uma quebra de paradigma para uma sociedade que até hoje ainda distingue pessoas por etnia, gênero ou deficiências e na década de 60, então, a coisa era bem pior.

Indicado ao Oscar nas categorias: Melhor filme, direção, atriz (Sally Hawkins), roteiro original, atriz coadjuvante (Octavia Spencer), ator coadjuvante (Richard Jenkins), direção de arte, fotografia, figurino, edição de som, mixagem de som, trilha sonora e edição. O longa deve ser o grande “elefante branco” da noite e sair com apenas duas estatuetas de “Melhor Diretor” para “Guillermo del Toro” e de “Melhor Trilha Sonora”.

Filme muito gostoso de se assistir e pode ser considerável por muitos um conto de fadas, mas não perde a sua beleza e leveza.

 

 

#9. TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME – Drama – 7 indicações

Com sete indicações ao Oscar 2018, temos “Três Anúncios Para um Crime” que é dirigido por “Martin McDonaght” e traz no elenco “Woody Harrelson” (que se destacou em “Truque de Mestre”) e “Peter Dinklage (o amado Tyron Lennister de GOT).

O filme nos apresenta Mildred Hayes (Frances McDormand) que teve sua filha brutalmente assassinada e o criminoso nunca foi encontrado pela polícia. Após perceber que o caso foi deixado de lado pela autoridade local, ela aluga três outdoors em uma estrada abandonada onde provoca e exige justiça ao xerife Bill Willoughby (Woody Harrelson).

Indicado ao Oscar nas categorias: Melhor filme, Melhor Atriz, Melhor Roteiro Original, Melhor Ator Coadjuvante (2), Melhor Edição e Melhor Trilha Sonora. O longa deve ser o grande vencedor da noite levando a estatueta de “Melhor Filme”, uma vez que já ganhou o Globo de Ouro e o Bafta este ano. E Frances McDormand e Sam Rockwell são os favoritos a levarem a estatueta de “Melhor Atriz” e “Melhor Ator Coadjuvante” respectivamente.

Com certeza um dos melhores filmes do ano, o longa consegue ter momentos emocionantes e, ao mesmo tempo engraçados. Guiado pela brilhante performance de McDormand (talvez a melhor de sua carreira) você prende a atenção neste filme pretencioso e brincalhão, não deixe de conferir.

 

E finalizamos aqui os 9 nomeados á melhor filme de 2018. Façam suas apostas e assistam os ditos cujos, afinal, estar nessa lista é meio que um atestado de que o filme é no mínimo bom.

 

Fique por dentro das principais categorias e acompanhe tudo pelo nosso placar:

 

ÓSCAR 2018

 

 

 

Notícias Relacionadas